Alta de Lisboa sempre a Zipar

A ex-Associação de Apoio ao Estudante Africano e Comunidades, doravante denominada Associação de Apoio ao Estudante Lusófono (AAEL), esteve presente na assinatura dos protocolos referentes à segunda edição do Programa BIP-ZIP 2012. A cerimónia decorreu no Salão Nobre do Paços do Concelho, no passado dia 26 do corrente.

Associação de Apoio ao Estudante Lusófono em parceria com a Associação de Residentes da Alta de Lisboa (ARAL), a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas do Alto do Lumiar (APEAL) e a Associação Espaço Mundo, mais uma vez, apresentaram a sua candidatura no âmbito do Projecto All Artes II que, como sabem, visa essencialmente actuar numa vertente social e artística, estimulando e dando visibilidade às competências artísticas da juventude.

Os parceiros concentrados, cada um, zipando num Bip com o maestro Tito em destaque

O programa BIP-ZIP (Bairros de Intervenção Prioritária-Zonas de Intervenção Prioritária) continua a apostar na mobilização comunitária, na responsabilização dos cidadãos e na resolução dos problemas dos seus bairros, ou seja, criar nos cidadãos um espírito de empreendedorismo capaz de fazer com que se tornem os promotores de intervenções que dinamizem e melhorem a qualidade de vida dos bairros onde residem.

A vereadora Dra. Helena Roseta fez as honras da casa e começou por afirmar que “este ano o júri teve uma tarefa mais difícil na medida em que se registou um aumento do número de candidaturas com qualidade e, simultaneamente, uma diminuição das verbas disponíveis face às dificuldades geradas pelo actual cenário económico do país”, disse. Helena Roseta felicitou ainda as associações e as freguesias que, no seu entender, foram os protagonistas dos projectos e deixou também uma palavra de incentivo as associações que viram os seus projectos chumbados, lembrando que a autarquia tentará reencaminhar algumas destas candidaturas para outros programas de apoio. Realçou, por outro lado, que em 2011 a Câmara Municipal de Lisboa ganhou um prémio internacional de urbanismo devido ao carácter inovador do programa BIP-ZIP.

Entretanto, o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Dr. António Costa, foi peremptório ao refererir-se quanto a aplicação das verbas nos projectos; “a primeira coisa a fazer é procurar concentrar os poucos recursos naquilo que é mais importante”. O autarca referiu ainda que “não basta sinalizar as zonas prioritárias, é preciso sabermos o que é prioritário fazer”. Com o intuito de enaltecer a metodologia participativa e as sinergias geradas na primeira edição do projecto, o Presidente da CML (Câmara Municipal de Lisboa) concluiu afirmando que:“todos juntos fazemos muito mais do que cada um de nós, sozinho faz, ou pode fazer por si”, finalizou.

A AAEL esteve representada neste cerimónia pelo seu Vice-Presidente, Dr. Eduardo Kiesse acompanhado da Presidente da Mesa de Assembleia Geral, Dra. Assunção de Sousa e o Dr. Wilson Martinho na qualidade de Representante da AAEL em Angola. Esteve igualmente presente como convidada da AAEL, a Dra. Lucília Lima da Associação Portuguesa dos Enfermeiros Forense (APEF).

A comitiva da AAEL pousando para a posteridade com a Dra. Lucília (esquerda)da APEF, Dr. Wilson, Dra. Assunção e o Vice Presidente Dr. Eduardo Kiesse

Em nome da AAEL, o Vice-Presidente Dr. Eduardo Kiesse, agradece aqueles que nos têm ajudado a crescer e, disse, “ aqui fica a nossa palavra de apreço aos membros de todas as entidades que diariamente lutam e trabalham para minimizar as carências dos bairros sinalizados como de intervenção prioritária, reforçando a coesão sócio territorial dos mesmos, dado que, de modo geral, é nestes bairros onde se concentram os estudantes lusófonos que nós, em particular, nos propomos a auxiliar”.

Recorda-se que a semelhança do que sucedeu em 2011 houve uma grande diversidade de projectos concorrentes. Este ano, das 71 candidaturas apresentadas ao programa, apenas 28 subscreveram o protocolo.

5 respostas a Alta de Lisboa sempre a Zipar

  1. Laura Assis diz:

    Gostei, amei e adorei. A alta de lisboa é um exemplo de civismo e cidadania participativa. A AAEL tem feito um esforço ingente para ajudar e apoiar os estudantes lusofonos.

  2. Assunção de Sousa diz:

    A união faz a força e o Kcidade sempre presente um obrigado!!
    Assunção de Sousa

  3. gcalx diz:

    De realçar que além do projecto ALL ARTS houve mais 4 projectos aprovados na Alta de Lisboa – Altarix (UDAL e ISU), C3 em Movimento (AMBCVL, AMBC e CVP), Incluir na Diversidade (Espaço Mundo e Casa da Europa) e Viva o Desporto (Grupo Desportivo e Recreativo Tunelense e Grupo Desportivo do Reguengo). Parabéns a todos!

  4. A união faz a força e reforça a consistência dos nossos voos, sempre em alta!

    Um abraço a todos!

  5. Caboco diz:

    ”Um bom gesto pode ajudar a realizar sonhos de muitas pessoas”, é o que a Associação de Apoio ao Estudante Lusófono tem procurado fazer, apesar das dificuldades, esta associação tem evidenciado grandes esforços para responder as necessidades dos estudantes lusófonos e de restantes comunidades não lusófona. Com a provação de candidatura do BIP-ZIP sentimo-nos bastante honrados, com certeza que esta aprovação ajudará impulsionar a realização de novos projectos comunitários. Agradeço pelos que representaram a AAEL e aos que continuam a acreditar na força e capacidade da AAEL.

    Muito Obrigado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: